Influência da nutrição na qualidade da carne bovina

February 22, 2016

 

 

O Brasil é o maior exportador de carne bovina do mundo. Produzir carne com qualidade é fundamental, seja a pasto ou em confinamento. A carne é considerada um alimento nobre para o homem pela qualidade das proteínas, minerais e vitaminas.

 

Em nutrição humana, é utilizado o conceito de que “somos o que comemos”, isto é, nosso organismo, em sua estrutura e em seu funcionamento, reflete em sua composição o que constitui nossa dieta. O mesmo ocorre com a nutrição animal. À medida que a idade do animal aumenta, ocorre diminuição na proporção de proteína e aumento da gordura. O local de deposição também é outro ponto importante em relação à gordura na carcaça e, consequentemente, na carne. A gordura renal, pélvica e a gordura interna são as primeiras a se depositarem. Em seguida, vem à gordura de cobertura e, por último, a gordura intramuscular ou de marmoreio (Luchiari Filho, 2000).

 

Bovinos alimentados em sistema de pastagem aumentam os ácidos graxos poli-insaturados na carcaça em comparação com bovinos alimentados com dietas à base de grãos. Além do mais, ruminantes alimentados à base de forragem favorecem o crescimento dos micro-organismos fibrolíticos responsáveis pela produção de ácido linoleico conjugado (CLA) no rúmen (Madron et al., 2002) O CLA contribui de forma benéfica para a saúde humana. Inúmeros efeitos fisiológicos são atribuídos quando alimentos que possuem esse nutriente são consumidos, entre eles inibição das células cancerígenas, estímulo do sistema imunológico, diminuição da gordura corporal e redução na obstrução de veias e artérias (Conegllan Sabrina, 2011).

 

Animais submetidos a dietas com níveis baixos de proteína resultam em um aumento na proporção de gordura na carcaça, em relação a animais abatidos com mesmo peso vivo. O crescimento muscular tem relação direta com teores de água e proteína consumidos (Luchiari Filho, 2000). De acordo com Canesin et al. (2006), para se obter um produto de melhor qualidade e competitivo no mercado de carnes é necessário a intensificação na velocidade de crescimento muscular em conjunto com uma rápida terminação da carcaça (novilhos precoces e super precoces). Dessa forma os componentes da dieta, proteína e carboidratos, irão definir a deposição muscular e acabamento de carcaça, respectivamente.

 

Autores:

 

Maiko Giorgi Philippe – Aluno de Medicina Veterinária no Instituto Federal Catarinense Campus Araquari, aluno do curso de Medicina Veterinária do Instituto Federal Catarinense – Campus Araquari.

Dr. Ivan Bianchi, do curso de Medicina Veterinária do Instituto Federal Catarinense – Campus Araquari.

 

INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE - Câmpus Araquari (http://araquari.ifc.edu.br/)

 

 

Please reload

Posts em Destaque