Desafios e tendências na recria

March 3, 2016

 

 

Define-se como recria o período que vai da desmama até a engorda, sendo uma preparação do animal para entrar no término da fase de produção ou para a fase na  reprodutiva. É uma etapa que não deveria existir, pois os animais deveriam sair da desmama prontos para entrar na engorda, porém a maioria das vezes, a genética e o ambiente não são propícios para que isso ocorra.

 

Na recria, assim como em qualquer outra etapa, tem suas dificuldades. A começar pela compra do animal, que muitas vezes pela falta de opção é adquirido de baixa qualidade genética. Os bovinos utilizam de 75% a 90% da alimentação ingerida para sua manutenção, dado esse que por si só já nos fazem refletir sobre a alimentação que é dada aos mesmos, que devem ser de qualidade, porém  muitas vezes encarecem ainda mais o processo por falta de pastagens de qualidade.

 

Na prática, os bovinos jovens apresentam a melhor conversão alimentar, por essa razão devemos explorar melhor essa natural eficiência biológica dos animais nesse período. Suplementações devidamente orientadas por um profissional podem fortalecer esse potencial de ganho de peso e conversão alimentar nesta fase.

 

É essencial para alcançar o êxito na produção, estabelecer metas de ganho de peso e realizar o acompanhamento sistemático para garantir que haverá uma boa rentabilidade, frente ao ágil de bezerro e todos os custos envolvidos com a suplementação.

 

Eduardo Silva, acadêmico do curso de Bacharelado em Medicina Veterinária do Instituto Federal Catarinense – Campus Araquari.

Dr. Carlos Eduardo Nogueira Martins, docente do curso de Medicina Veterinária do Instituto Federal Catarinense – Campus Araquari.

Dr. Ivan Bianchi, do curso de Medicina Veterinária do Instituto Federal Catarinense – Campus Araquari.

Drª. Elizabeth Schwegler, docente do curso de Medicina Veterinária do Instituto Federal Catarinense – Campus Araquari.

 

 

 

 

Please reload

Posts em Destaque